domingo, 3 de julho de 2011

Já que andamos falando dos hermanos...

Pois é, todo mundo anda de olho na Argentina por conta da Copa América... Cada país torcendo por sua seleção (OK, o Brasil hoje deixou a desejar, mas isso não vem ao caso!) e muita gente visitando Buenos Aires e imediações.

Falando em Argentina e até explicando um pouco da ausência de quase um ano, passei cerca de um ano e meio gerenciando o marketing da mesma empresa aqui e na terra de Maradona. Por conta disso passava pelo menos uma semaninha todo o mês passeando na nação do tango e aproveitando para, entre uma reunião e outra, provar as delícias locais.

Como não podia deixar de ser, não fiquei só nas famosas carnes argentinas e nos tradicionais restaurantes de massas e me aventurei também por restaurantes japas por lá e aqui ficam algumas dicas e impressões! ;)

O primeiro restaurante japonês que visitei por lá foi um em Puerto Madero. Para quem não conhece a Argentina, essa é uma região de restaurantes mais arrumados, um lugar particularmente frequentado muito mais pelos turistas que os locais. O restaurante em questão foi o Sushi Club Puerto Madero.

Lugar estiloso, com uma vista privilegiada e que até permite um clima romântico para um jantar a dois. Não espere cozinha tradicional japonesa, os sushis e sashimis fazem uma linha mais fusion e menos apegada às tradições. Como comentei, o lugar é muito mais focado em te permitir uma experiência premium que efetivamente resgatar culinária oriental tradicional. Bons peixes, preço salgado (como qualquer outro restaurante da região) e porções não muito grandes.

Embora seja uma região bem legal e que valha a visita se você não conhece Buenos Aires, recomendo que você não se atenha somente aos restaurantes desse local. A cidade oferece muitas coisas ainda mais interessantes em bairros não muito distantes dali...

Digo isso porque a melhor experiência em comida japonesa em terras portenhas veio de um restaurante há alguns quilômetros de distância do primeiro, perdido entre ruas apertadas do centro de Buenos Aires, disputando lugar com prédios de escritório, comércio local e lojas para vender artigos para turistas como couro e as famosas blusas de cashmere.

Certa noite, caminhava com um colega de trabalho hospedado no centro e buscávamos um lugar para comer quando nos indicaram uma parada no Irifune, uma casa de comida japonesa mais focada na cozinha tradicional e na experiência próxima à que se espera de um restaurante oriental.

Chegando lá, fomos bem recebidos pelo time de atendimento. Talvez por sermos gringos ou por termos nos declarado fãs da culinária japonesa, não sei exatamente... O que importa é que a partir dali iniciamos uma deliciosa jornada para experimentar o que a casa oferecia de melhor!

Começamos com as entradas que iam do tradicional sunomono, missoshiro e passavam para uma vasilha com sashimi de polvo acompanhado de alga e vegetais, impecável! Na sequencia, bem cortados sashimis de peixe branco, atum e salmão chegaram à mesa. Apesar de saborosos, até aquele momento não haviam surpreendido.

A surpresa estava por vir no momendo dos sushis entre niguiris, rolls, ovas generosas, surgiu a grande vedete do combinado: uma curiosa versão de roll recheado de camarão, com topo de peixe branco coberto com maracujá que, apesar de imprevisível, era delicioso! E vejam que estou falando como uma pessoa que habitualmente não consome peixe branco em combinados de sashimi e que tem um certo preconceito do conceito de rolls, que na América do Norte são uma desculpa para sushis enormes, gordurentos e de sabor artificial.


Pois sim, amigos, tive uma experiência japa maravilhosa nesse restaurante low profile perdido no centro da cidade... Se alguém estiver passeando por Bs As, fica aí uma ótima dica para almoço ou jantar. As porções são caras, mas bem maiores e bem servidas que a so Sushi Club o que, no final, acaba gerando uma refeição de bom custoxbenefício!

Antes de terminar meu post sobre experiências japas na Argentina, fica aqui uma dica que vale para qualquer restaurante de sushi e sashimi que vocês resolvam visitar por lá: se alguém te oferecer gueishas, fique de olho! Principalmente se você não gostar de abacate (como essa que vos escreve... rsrs). Geralmente a geisha é um primo do no yo, mas ao invés de arroz dentro recheia-se esse tipo de sushi com abacate. Há variações com um pouco de arroz, outras com cream cheese, mas as geishas sempre vão trazer consigo o nosso amigo verde, ingrediente do guacamole! :P

Fico por aqui nesse relato internacional do blog. Se alguém tiver mais alguma dica, aceitamos! Hoje, não cuido mais da Argentina, nem viajo mensalmente ao país! Mas numa próxima visita, posso muito bem incluir um japa novo nas aventuras gastronômicas! \o/

Nenhum comentário: