quarta-feira, 13 de julho de 2011

Bentô e as deliciosas memórias de infância...

Já falamos aqui sobre as famosas marmitinhas japonesas, também conhecidas como bentôs. Esse tipo de prato é o nosso equivalente à boa e velha marmita, obviamente adaptado ao gosto da comunidade nipônica, servido em menores porções e mais equilibrado, ou melhor, leve do que o nosso arroz, feijão e mistura! ;)

Se já falamos desse assunto, pode soar estranho eu voltar a repetir o tema, mas existe uma razão para isso... Lembram quando falamos de viagens? Pois bem, o Chile esteve entre nossos destinos durante o sabático aqui do blog. E coincidentemente tenho uma viagem para o mesmo país programada para as próximas semanas. Isso me fez lembrar do último bentô que comi, uma deliciosa experiência em um restaurante japonês super tradicional por lá, o Shoogun (como o site deles não estava funcionando, deixei o TripAdvisor como referência).

Na primeira vez que fui lá, em uma viagem de negócios, estava em um grupo que era o único não oriental no restaurante. Por se tratar de um lugar mais parecido com os que encontra na Liberdade, ele é frequentado majoritariamente pela colônia e com alguns aventureiros (como eu que já fui 2x) comendo por lá!

Prepare seu bolso porque o lugar está longe de ser barato. Porém o ambiente, serviço atencioso e cordial, além da apresentação dos pratos e, claro, saber te faz sentir que valeu cada centavinho investido. E, falando em apresentação, no dia em que fui acompanhada do Rodrigo, resolvi matar vontade de uma delícia que me remetia à infância e ao post de hoje: o bentô.

Chegou servido em uma tradicional "marmita japa" contando com sushi, sashimi, tepan e os empanadinhos, tudo como manda o figurino. Nem preciso falar que estavam todos deliciosos!

E foi impossível não voltar aos meus 7,8 aninhos, morando em São Bernardo com meus pais, encantada com o momento no qual meu pai voltava do varejão onde ia religiosamente aos domingos depois de fazer a feira da casa: além dos legumes e verduras, vinham sempre com ele saquinhos de mupy com canudinhos vermelho e branco (quem foi criança na década de 80 deve lembrar com certeza) e ele, o bentô.

Era uma farra: enquanto guardávamos as compras recém chegadas, dividíamos os itens do bentô como verdadeiras iguarias. Quantas vezes não "lutei" com minha irmã por um pedacinho maior do bifinho empanado? Ou cedi o sushi de ovo porque era o preferido da minha mãe? Ah, a infância com seus cheiros e sabores, que época deliciosa... :)

Memórias pueris à parte, se você estiver ou for à Santiago, não se esqueça desse nome. Vale bastante a pena fazer uma visita ao local e apreciar a tradicional culinária japonesa feita com os peixes fresquinhos e variados do Chile.

Nenhum comentário: